QUAIS OS ÓCULOS IDEAIS PARA DIRIGIR?

Todo mundo sabe que enxergar bem é essencial para quem está dirigindo, certo? Pois então, vamos falar um pouco sobre quais os modelos ideais para cada ocasião.  Existem características especificas para cada momento, seja de dia, de noite, para quem tem problemas de visão ou não.

Se liga nessas dicas:

– Invista em óculos escuros! Quem tem algum problema de visão, deve usar óculos solares com grau. O mais importante é lembrar sempre que é essencial que o acessório tenha proteção contra raios ultravioleta UVA e UVB.

– Garanta que os óculos estejam confortáveis e ajustados perfeitamente no seu rosto, afinal, não é legal ter que ficar mexendo nos óculos enquanto se está dirigindo.

– Os óculos com lente degradê são os mais indicados para dirigir durante o dia. Além de bloquear os raios solares elas permitem uma visão mais agradável. As lentes polarizadas também são uma boa.

– Para dirigir a noite as lentes Night Drive estimulam previamente as células dos olhos, para quando é exposto a uma luz forte de farol, pouco conhecidas elas são perfeitas para dirigir durante a noite.

Siga essas dicas e tenha uma vida mais tranquila no trânsito. Na Casa dos Óculos você encontra modelos perfeitos para qualquer ocasião.

Dicas para cuidar das suas semi joias

As semi joias enriquecem looks, são indicadoras de estilo, multiplicadoras de guarda-roupa e são extremamente versáteis, mas você sabe como mantê-las sempre bonitas? Confira algumas dicas que vão fazer toda a diferença na aparência e na durabilidade das suas semi joias:

Evite o contato com produtos químicos

Semi joia é uma joia não constituída de ouro maciço. Por isso evite o contato das peças com produtos químicos e de limpeza em geral, eles costumam ser abrasivos e podem deteriorar as peças.

Não passe perfume ou cosméticos quando estiver com a peça

O perfume contém substâncias que afetam os metais, alterando sua cor e brilho. Se aplicado diretamente na peça, pode, com o tempo, acabar danificando a semi joia. Por isso, evite o contato com perfumes, laquês, cremes e xampu. O mais indicado é aplicar o produto e só depois de alguns minutos colocar sua semi joia.

Limpe suas semi joias

Como produtos de limpeza contém componentes químicos que podem prejudicar a peça, o ideal é que ela seja lavada com sabão neutro e água pura, após a lavagem seque bem, pois a umidade também pode danificar sua peça.

Lustre com uma flanela

Um possível escurecimento de oxidação causado por ácido úrico proveniente do suor, produtos químicos ou forte incidência de luz pode ser rapidamente removido com uma flanelinha limpa.

Guarde com cuidado

Na hora de guardar suas semi joias escolha um local limpo e seco e use saquinhos de veludo ou caixinhas individuais, evitando que arranhem umas às outras.

Acessórios são os novos coringas do universo masculino

O mercado da beleza masculina vem conseguindo aumento frequente nos últimos anos, isso porque os homens estão se cuidando mais e ficando antenados com a moda.

Em constante aumento, a moda masculina atualmente disponibiliza de itens que antes faziam parte apenas dos guarda-roupas femininos. Os acessórios usados cada vez mais são diversificados e modernos, por exemplo, o relógio é o acessório mais importante do universo masculino, pois traz uma relação de poder para quem está usando.

Partindo dessa afirmação, os acessórios, que antes eram estereotipados por grande parte desse gênero, passou a ser coringas na produção de um visual despojado e moderno. Prova são as pulseiras e correntes, que estão ganhando cada vez mais espaço entre as peças principais dos homens, agradando diversos gostos.

Ah, é importante falar também dos óculos de sol, que claro, fazem parte dos acessórios que compõem o visual moderno, ainda mais se escolhidos de acordo com o biotipo.

Aposte nos acessórios como parte da sua personalidade!

“Dormi com a lente de contato. Que experiência terrível!”

Você estava vendo aquele filme, e de repente aquele sono te possuiu de uma tal forma que você nem se quer lembrou que havia um corpo estranho aí no seu olho. Aos usuários de lente de contato, quem nunca passou por isso, não é mesmo?

Primeiramente você deve ser guerreiro (a). Isso mesmo, lutar contra o sono para que ele não te vença! Brincadeiras à parte. É a saúde dos seus olhos que estão em risco.  Por isso, situações como essas devem ser levadas a sério!

Quando se usa lentes de contato, os olhos estão em permanente troca de gases com elas. Durante o dia, costumamos piscar, o que lubrifica naturalmente a superfície da córnea.

Já à noite, quando mantemos os olhos permanentemente fechados, esta lubrificação não ocorre, e os olhos ficam secos, aumentando a adesão das lentes de contato à córnea. Em consequência disso, os olhos ficam irritados.

Outro ponto a se levar em consideração, é que quando você está acordado, as lentes se mexem um pouco (cerca de um milímetro a cada piscada) para permitir que a córnea receba oxigênio. Mas quando você está dormindo de lentes, as lentes não se movimentam devido à falta de estímulo (piscada).

Portanto, depois de ter lido este post, certamente na próxima vez, como um bom (a) menino (a) que você é, e preocupado (a) com a sua saúde visual, certamente levantará desse sofá para retirar as suas aliadas, mas que, ao mesmo tempo, podem ser suas inimigas!

Lembre seus amigos da importância dos cuidados com a lente de contato. Compartilhe essas informações com eles!

Banho de piscina: uso lente de contato, e agora?

Banho de piscina: uso lente de contato, e agora?

A galera vai se reunir naquele parque aquático no próximo final de semana. Rever os amigos, relaxar, tirar muitas fotos, aproveitar! Até aí parece mil maravilhas…ou não! Você se lembra que usa lente de contato. E agora?

Calma que seu final de semana não está perdido. Com alguns cuidados especiais é possível tomar banho de piscina ou de mar com suas lentes. Porém, vale ressaltar que, os cuidados são essenciais!

Como estes ambientes são muito úmidos, a presença de bactérias é mais constante. Por isso a necessidade de ter cuidados ainda maiores.

Você pode optar pelo uso de lentes de descarte diário. E em caso dessas bactérias se alojarem em suas lentes (o que é extremamente prejudicial aos seus olhos), as mesmas serão descartadas.

Agora pegue a caneta e o papel e, por favor, anote. Essa é a solução!

Caso você vá mergulhar com as lentes, os óculos de mergulho são fundamentais, assim você pode abrir os olhos tranquilamente enquanto relaxa, enxergando tudinho!

Viu só? É possível se divertir de um jeito refrescante! Seu final de semana está salvo! Aproveite!

Atenção: Para quem utiliza lente de contato é muito importante consultar sempre um médico oftalmologista para receber a devida avaliação da saúde dos seus olhos!

Agora que você já tem uma solução, que tal compartilhar com quem você conhece?

As lentes como aliadas dos praticantes de esportes!

As lentes como aliadas dos praticantes de esportes!

As lentes de contato são uma alternativa para aqueles que rejeitam os óculos de grau. Mas em alguns casos, elas são realmente precisas. Para quem pratica esportes, por exemplo, elas facilitam nos momentos de movimentação sem que ocorra risco de serem danificadas durante a atividade. Além disso, oferecem grande conforto.

Sabemos que a vida de esportista não é nada fácil. É uma correria e tanto! E para quem tem esse perfil, as lentes de contato gelatinosas descartáveis podem ajudar a agilizar a vida dos esportistas, já que elas apresentam grande facilidade de adaptação. Além de serem flexíveis, são mais fáceis de limpar e, o período de troca curto, as tornam menos sujeitas a contaminações ambientais.

E para aqueles que praticam algum esporte aquático, como natação e hidroginástica, é melhor optar pelo uso das lentes de descarte diário!

As lentes de contato de uso diário são excelentes para quem busca o mesmo conforto de uma lente gelatinosa, só que sem a preocupação com os cuidados que envolvem as lentes de descarte quinzenal, mensal ou anual. Para aquelas que buscam 100% de praticidade, essas são ideais. Isso ainda garante mais saúde para os olhos, afinal, toda vez que usar uma lente como essa, estará usando lentes novas, o que impede a contaminação ou contato com resíduo que possa colaborar com a irritação ou até mesmo alguma bactéria.

O óculos ideal para o seu tipo de rosto!

O óculos ideal para o seu tipo de rosto!

Está na dúvida do óculos ideal para você? Calma! Primeiramente analise seu rosto. Qual formato ele tem? Agora leia este post até o final, ele ajudará a você descobrir esse enigma!

Rosto Oval

O formato oval tem como característica o comprimento alongado, sendo a linha das maçãs mais largas, enquanto as linhas da testa e queixo são, ligeiramente, mais estreitas. Se você tem esse formato de rosto, saiba que ele é considerado o tipo de rosto mais suave e delicado por não haver ângulos que se destaquem. E o que isso quer dizer? Sinta-se sortudo(a)! Isto quer dizer que é o formato mais privilegiado em termos de possibilidades já que não apresenta restrições de modelos. Portanto, seja escuro ou de grau, estão liberados tanto modelos arredondados quanto retos.

Rosto Quadrado

Para você que tem o rosto quadrado, saiba que ele possui as mesmas dimensões tanto na largura como no comprimento. Geralmente, as linhas de contorno do rosto são retas e acentuadas. Neste caso, recomenda-se escolher formatos arredondados, pois assim, oferecem mais suavidade aos ângulos retos do rosto. Bons exemplos são os famosos óculos gatinho ou aviador.

Rosto Redondo

O formato redondo segue, em partes, os padrões do rosto quadrado por apresentar as mesmas dimensões no comprimento e na largura. Porém, apresenta a diferença de possuir ângulos arredondados e sem muita definição. Para você que tem este formato de rosto, procure optar por armações retangulares ou quadradas. Deste modo, o contraste dos ângulos poderá levar a suavidade e a aparência de rosto mais afinado.

Rosto Triangular

Chegou a hora de falar do rosto triangular, que tem seu comprimento alongado, o maxilar afinado e definido e a testa mais larga. Para alcançar o equilíbrio ideal entre as diferentes dimensões do rosto, a sugestão é escolher óculos em modelos arredondados e estreitos.

Que tal compartilhar essas informações para que outras pessoas conheçam seus modelos ideais?

E lembre-se sempre: modelo ideal é o que você se sente confortável. Essas são algumas dicas, mas você deve ouvir seu coração ao escolher sua armação!

Usar óculos de sol falsificado pode causar doenças, alerta oftalmologista

Usar óculos de sol falsificado pode causar doenças, alerta oftalmologista

Item indispensável em dias ensolarados, o óculos de sol exerce uma função muito mais importante do que apenas dar um toque especial ao visual: proteger os olhos dos danos causados pela exposição ao sol. Mas apesar dessa importante finalidade, muitas pessoas optam por adquirir peças falsificadas, que imitam modelos de marcas famosas, mas que não possuem a proteção contra raios ultravioleta (UV) recomendada pelos especialistas.

Segundo a Associação Brasileira da Indústria Óptica (Abióptica), quatro em cada dez brasileiros optam por óculos de sol piratas. Mas, nesse caso, o barato pode sair caro. A oftalmologista Carolina Carneiro explica que o grande perigo de usar óculos de sol falsificado é o fato de ele tirar a proteção natural dos olhos contra o excesso de luz. Quando expostos à claridade, a pupila, entrada natural de luz no olho, se fecha. Esse é um ajuste do organismo para controlar a entrada de luminosidade.

“Quando colocamos um filtro escuro na frente do olho, estamos inibindo esse mecanismo. Ele mantém a pupila mais aberta do que o adequado para aquele ambiente, deixando o olho desprotegido. Assim, a luz entra em quantidade maior, ocasionando vários problemas na visão”, explica. “Em um ambiente muito claro, com bastante sol, é melhor não usar nenhum óculos do que uma peça falsificada sem proteção para os raios ultravioletas (UV)”, enfatiza a especialista.

Doenças Oculares

Quando usados em longo prazo, os óculos de sol falsificados podem comprometer a saúde dos olhos. Entre as doenças oculares mais comuns ocasionadas pela exposição excessiva ao sol sem a proteção adequada, há as agudas (ocasionadas por exposições isoladas), como a queimadura de retina, e as alterações crônicas (por exposição contínua), como o pterígio (crescimento de tecido conjuntival sobre a córnea), os tumores de pálpebra e de conjuntiva, o amadurecimento precoce de um dos tipos de catarata e a Degeneração Macular Relacionada à Idade (DMRI).

Se o paciente tiver alguma lesão de pele na pálpebra, precursora de câncer, a exposição contínua dessa lesão ao sol pode levar ao aparecimento do tumor de pele. “Ou seja, além de proteger os olhos, os óculos solares também protegem a pálpebra. Isso justifica ainda mais a importância do uso do acessório, desde que ele tenha a proteção adequada contra os raios UV”, completa a oftalmologista.

Como identificar óculos falsificados

É possível, a olho nu, identificar se um óculos de sol é original ou falsificado. Em relação às lentes, o primeiro item que deve ser observado é a cor. Elas não devem ser muito escuras, a ponto de impedir que a pessoa reconheça as cores das luzes do semáforo, por exemplo. Outra questão é se ela possui efeitos prismáticos e podem distorcer as imagens visualizadas pelo usuário.

Quanto à armação, é importante se atentar se o logotipo está borrado e se sai facilmente. Também, se as peças apresentam defeito, como rebarbas, acabamento irregular ou bolhas. Também é importante observar se o estojo, no qual vêm os óculos, é de boa qualidade e se possui os logotipos da marca, além de manual de instruções.

Vale lembrar que o consumidor deve ter a nota fiscal do produto o que garantirá o reparo ou troca em caso de defeitos. No manual o consumidor deverá encontrar, no mínimo, o código de barras que geralmente nas marcas é único para cada tipo, além das informações de modelo, código da cor e tamanho, composição, instruções de uso, riscos à saúde, origem, validade, garantia complementar, CNPJ do fornecedor, algumas delas são gravadas na parte interna das hastes dos óculos. Com informações R7.

Fonte: Abióptica – Associação Brasileira das Indústrias Ópticas

Exposição solar excessiva também prejudica a visão

Exposição solar excessiva também prejudica a visão

Filtro solar na pele e óculos de sol com proteção UV são indispensáveis

As estações mais quentes do ano e achegada do período de férias são convidativos para passeios ao ar livre, na praia, rios e lagos. Nessa época, é importante redobrar os cuidados com a exposição excessiva ao sol que além de câncer de pele, também pode causar problemas na visão. Portanto, além do filtro solar é indispensável o uso de óculos de sol com lentes que tenham proteção ultravioleta.

Além da sua pele, a visão também pode sofrer os danos causados pela radiação ultravioleta. A exposição excessiva aos raios solares pode causar vários problemas, entre eles, danificar a superfície do olho (cristalino e retina), facilitando o aparecimento de lesões como opterígio, catarata, queimadura ocular e degeneração macular. A pele ao redor dos olhos também é afetada, o que predispõe ao aparecimento de rugas e do famoso “pé de galinha”.

O uso de óculos de sol com lentes de proteção UV é indicado para todas as pessoas, principalmente para quem tem olhos claros e problemas oculares como o astigmatismo e degeneração macular. Os óculos sempre devem serem utilizados em ambientes externos, inclusive ao dirigir e tomar um banho de sol na praia ou piscina. As lentes UV protegem os olhos dos danos causados pela radiação ultravioleta. Ao comprar o acessório,certifique-se de que o produto possui lentes de qualidade e com proteção.Óculos escuros sem a lente UV são um perigo para os olhos.

Caso tenha descuidado da proteção solar e sinta desconfortos como dor nos olhos, sensibilidade à luz, ardência, olhos vermelhos e lacrimejantes; procure a avaliação oftalmológica, pois podem ser sinais de queimadura ocular. Nesses casos, é necessário um exame de fundo de olho.

Em todas as estações do ano,principalmente nas mais quentes, não descuide da saúde da visão. Faça visitas periódicas ao oftalmologista.

Fonte: Dr. João Victor Ferrarezi | Instituto de Olhos
Site | Facebook | Instagram

Cuide da sua saúde visual! Seus olhos agradecem! Parte II

Cuide da sua saúde visual! Seus olhos agradecem! Parte II

No último post, você conheceu sete exames oftalmológicos que ajudam a diagnosticar problemas que possam estar envolvidos com a sua saúde ocular. Agora você conhece mais seis!

Mapeamento da retina: Realizado com a pupila dilatada, é possível avaliar com detalhes toda a parte central e periférica da retina;

Paquimetria ultrassônica: Importante exame para ver como está a espessura da córnea. Usa-se um ultrassom e o paciente deve ficar olhando para um ponto fixo. É importante na detecção de doenças como a glaucoma;

Pressão intraocular: O oftalmologista utiliza um aparelho que lhe possibilita checar a pressão interna dos olhos;

Reflexo pupilar: Equipado com uma lanterna, o oftalmologista consegue ver possíveis alterações na dilatação da pupila;

Teste de Ishihara: Em uma série de cartões coloridos, cada um com vários círculos de cores diferentes, o paciente precisa dizer o número que está vendo. Este exame analisa a percepção das cores e indica se o paciente tem daltonismo;

Teste do olhinho: Feito em bebês ainda nas primeiras semanas de vida, é um exame que pode detectar doenças como catarata, glaucoma congênito, entre outras. Com o oftalmoscópio, o oftalmologista detecta o reflexo da retina que, quando saudável irá refletir tons de vermelho, laranja ou amarelo.

Quando o assunto são nossos olhos, recomenda-se, pelo menos, uma visita anual ao oftalmologista. Através da consulta, é possível ver como está a sua saúde ocular! Previna-se!

Muito importante saber de tudo isso, não é mesmo? Compartilhe essa informação com quem você conhece e contribua com a saúde ocular de todos eles!

Casa dos Óculos inaugura conceituada loja em Jales

Casa dos Óculos inaugura conceituada loja em Jales

São 5 lojas, mais de 30 consultoras e 15 anos de tradição no segmento ótico

A Casa dos Óculos é uma rede ótica com completo mix de produtos e serviços que chega a Jales com a missão de garantir satisfação e bem-estar aos clientes. A inauguração aconteceu neste último sábado, 10, e recebeu amigos, parceiros e convidados, entre eles, o prefeito, Flávio Prandi e a primeira dama, Glauciane Franco. “Receber em Jales uma empresa consolidada, comprometida com seus clientes e de tradição como a Casa dos Óculos, é sem dúvida, uma alegria para todos jalesenses. Seja bem-vinda”, ressaltou Flá, prefeito.

Localizada na principal avenida, a Francisco Jales, é possível encontrar no novo espaço produtos e acessórios para todos os momentos. Muito mais que óculos, o cliente leva para casa conforto e qualidade. São cinco lojas e mais de 15 anos de atuação em venda de óculos de sol e grau, acessórios, lentes de contato, relógios e semijoias das melhores marcas.

“Além de oferecer um mix de produtos de primeira linha e conceituadas marcas mundiais, as lojas Casa dos Óculos consideram fundamental que o consultor esteja preparado para atender e prestar o serviço com excelência para que supere as necessidades e garanta a completa satisfação do cliente. Não será diferente em Jales, cidade escolhida a dedo por estar entre as que mais crescem na região, estamos felizes por chegar com nossa quinta loja”, disse Luis Grossi, sócio executivo Casa dos Óculos.

 

Conheça as lojas e seja cliente Casa dos Óculos.

Site: www.casadosoculosnet.com.br
Redes Sociais: Facebook e Instagram
Endereço em Jales: Av. Francisco Jales, 2481 – Centro
Telefones: (17) 3632-2476 / (17) 99782-4095

“O Real Colorido”

“O Real Colorido”

Ótica de Fernandópolis lança documentário que aborda inclusão social e cidadania

As campanhas publicitárias também podem estar a serviço do bem-estar e da inclusão social. Em evento em Fernandópolis, na última semana de outubro, a rede de óticas Casa dos Óculos inovou lançando o documentário “O Real Colorido” que aborda de forma sensível a deficiência visual.

“É difícil uma pessoa que enxergue bem entender exatamente o que é ter uma visão baixa, uma visão muito baixa, ou pior, não ter visão nenhuma. Neste documentário quem enxerga é convidado a ´perder a visão´, mesmo que só por alguns minutos, para entender que limitação visual não tem nada a ver com incapacidade, e ao mesmo tempo, provocar a reflexão quanto a prevenção”, enfatiza Luis Grossi, sócio diretor da Casa dos Óculos.

Desenvolvido ao longo do mês de outubro, o vídeo documentário de conscientização sobre a saúde visual de crianças, jovens, adultos e idosos uniu à Associação dos Deficientes Visuais de Fernandópolis – ADVF e transformou os usuários da entidade nos grandes protagonistas, que relataram o dia a dia, suas conquistas pessoais e a quebra de muitos pré-conceitos.

Segundo o Censo 2010, feito pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no Brasil, existem mais de 6,5 milhões de pessoas com deficiência visual, sendo 582 mil cegas e 6 milhões com baixa visão. Glaucoma, Retinopatia Diabética, Atrofia do Nervo Óptico, Retinose Pigmentar e Degeneração Macular são as principais causas da cegueira na população adulta. Entre as crianças, as principais causas são: Glaucoma Congênito, Retinopatia da Prematuridade, Catarata Congênita e Toxoplasmose Ocular Congênita.

“Quando conheci a ADVF eu fiquei encantada com o que vi. Não imaginava ver tanta alegria. Todos ali são pessoas iluminadas e talentosas. Esse trabalho não seria possível sem a contribuição dessa galera do bem. Agradeço também toda a equipe da nossa agência, a Pró Mídia Comunicação. Obrigada por estarem conosco desde o início, por acreditarem e se doarem para a execução desse tão lindo e gratificante trabalho. Em nome de todos da Casa dos Óculos, nosso muito obrigado”, relata Iara Grossi, sócia-diretora da rede Casa dos Óculos.

O documentário pode ser assistido no canal casadosoculosnet.

Saiba mais através das Redes Sociais Facebook e Instagram Casa dos Óculos.

Sobre a ADVF

Fundada no ano de 2000, a Associação dos Deficientes Visuais atende, hoje, pessoas com deficiência física, mental leve e visual. Ao todo, são 11 crianças e 25 adultos de Fernandópolis e 10 da região, sendo das cidades de Estrela d’ Oeste, Urânia, Santa Clara d’ Oeste, Jales e Santa Fé.

Foto de um bebê olhando para cima com o zoom apenas no seu rosto.

Cuidados com a visão de bebês e prematuros

Teste do Olhinho é fundamental para o diagnóstico precoce de doenças que afetam a visão de recém-nascidos

 

Quando um bebê nasce são realizados vários exames que têm a finalidade de avaliar a saúde do recém-nascido e detectar doenças precocemente. Existe o Teste da Orelhinha, o Teste do Pezinho e o menos conhecido, Teste do Olhinho que é de fundamental importância para a detecção precoce de doenças oftalmológicas do bebê, entre elas, catarata, glaucoma congênito, retinoblastoma, traumas de parto, cegueira e a retinopatia da prematuridade, comum nos prematuros.

O Teste do Olhinho é um exame simples, rápido e indolor. Ele é feito por meio da identificação de um reflexo vermelho que aparece quando um feixe de luz ilumina o olho do bebê. Para que este reflexo possa ser visto, é necessário que o eixo óptico esteja livre, isto é, sem nenhum obstáculo à entrada e à saída de luz pela pupila. Isso significa que a criança não tem nenhum obstáculo ao desenvolvimento da sua visão.

É recomendado que o Teste do Olhinho seja feito pelo pediatra assim que o bebê nasce ou na primeira consulta de acompanhamento. A realização do teste deve continuar de forma periódica, de acordo com a frequência definida pelo pediatra. Caso sejam encontradas alterações, a criança deve ser encaminhada para a avaliação periódica do oftalmologista.

É importante ressaltar que o Teste do Olhinho não deve deixar de ser feito. Cerca de 60% das causas de cegueira ou grave sequela visual infantil podem ser prevenidas e ou tratadas quando há detecção precoce.

Uma dica para os pais é observar as fotografias de seus filhos. Ao fazer fotos com flash, observe se ao invés do reflexo vermelho, aparecer uma mancha branca no olho da criança. Se a mancha estiver presente, é hora de procurar um oftalmologista. Também é importante informar-se com o pediatra sobre os exames de visão que foram realizados no bebê, se o Teste do Olhinho não tenha sido feito, fale sobre a necessidade de fazer.

 

Cuidado especial com bebês prematuros

 

Um problema de visão que está relacionado aos bebês prematuros é a Retinopatia da Prematuridade (ROP), doença relacionada a vascularização inadequada da retina dos bebês. Quando não diagnosticada, pode levar a perda visual grave e à cegueira.

Parte da vascularização da retina do bebê (onde se forma as imagens) se completa com 32 semanas de gestação, o restante só se completa com 40 semanas. A Retinopatia da Prematuridade acontece quando há essa interrupção da formação dos vasos sanguíneos da retina devido a prematuridade do bebê.

Recém-nascidos que se encontram internados em UTIs neonatal devem passar pela avaliação oftalmológica antes da alta. Em casos mais leves, a Retinopatia da Prematuridade é corrigida com o crescimento do bebê quando há a formação de novos vasos sanguíneos da retina. Os casos mais graves podem ser tratados com laser, medicações antiangiogênicas e cirurgia da retina.

A Retinopatia da Prematuridade é uma doença grave, por isso, seu diagnóstico deve ser rápido e o bebê deve passar por acompanhamento oftalmológico regularmente.

 

Dr. João Ferrarezi em parceria com a Casa dos Óculos.

Foto de uma mulher negra piscando com o olho esquerdo e fazendo o sinal de "ok" neste olho.

Cuide da sua saúde visual. Seus olhos agradecem!

Alguns cuidados básicos com os olhos podem fazer total diferença para uma boa saúde dos mesmos. No entanto, a melhor maneira de garantir a permanência saudável dos olhos, é fazendo os exames oftalmológicos. Você os conhece? Leia este post até o final e conheça os tipos e funções de cada um!

Acuidade visual: Esse pode ser que seja o mais conhecido. O oftalmologista projeta letras e avalia a qualidade da visão do paciente, assim, consegue verificar possíveis distúrbios de refração;

Biomicroscopia: Esse exame é feito para verificar as condições da conjuntiva, pálpebras e parte anterior dos olhos;

Biometria Ultrassônica: Você sabia que existe um exame que mede o comprimento do seu olho? Com a Biometria Ultrassônica é possível medir o comprimento axial dele. O exame é útil para calcular o poder da lente intraocular em pessoas que vão ser submetidas a cirurgia de catarata;

Campimetria: Este, avalia como está o campo visual. Nesse exame o paciente aperta um botão toda vez que perceber um ponto surgindo na tela. Útil para avaliar a visão periférica.

Exoftalmometria: Faz a medida do grau de protrusão do globo ocular. Para esse exame o oftalmologista usa uma régua;

Fundo de Olho: Com o uso do oftalmoscópio, o oftalmologista consegue ver e avaliar como está o nervo ótico, retina e os vasos da retina;

Gonioscopia: Com o uso de lentes especiais que ficam apoiadas na córnea, o oftalmologista consegue ver o ângulo em que a íris se encontra com a córnea.

Imagem de pedras de ouro sobre um plano preto.

Semijoias banhadas e folheadas: Qual a diferença?

Você sabe a diferença entre semijoias banhadas e folheadas? Esse é mais um dilema encontrado entre tantos termos existentes no mundo das semijoias que confundem a cabeça de muitos.

Semijoias folheadas

Também conhecida como chapeadas, as semijoias folheadas são criadas a partir do processo de aplicação de uma folha fina de ouro sobre uma base de metal. Ou seja, o material da semijoia é metal, porém é revestido por uma camada de ouro que é prensada fortemente sobre a peça, fazendo com que este ouro fique aderido definitivamente.

Essa técnica de folhear ou chapar tem sido pouco usada em virtude de não poder ser utilizada em todo tipo de base. Somente naquelas mais planas é possível prensar a camada de ouro sobre a peça.

Portanto, quando você ouvir o termo “chapeado”, lembre-se de que tem o mesmo significado de “folheado”!

Semijoias banhadas

Para as semijoias banhadas a ouro, o metal que serve de base é o mesmo. A diferença é que esta base é agora mergulhada em uma solução de ouro. Por isso, o nome “banhada”. Todo esse processo é chamado de galvanoplastia.

Essa solução é ligada à corrente elétrica, sendo que o metal é transportado pelo líquido e adere na base que está sendo banhada.

Quanto mais tempo a peça ficar imersa, maior será a espessura do ouro depositado. Uma camada ideal para a boa duração das semijoias é com uma espessura de pelo menos 0,02mm.

Além do ouro, podem ser aplicados também banhos de cobre, prata ou ródio, que também são utilizados em semijoias.

Chega de confundir, não é mesmo? Anotado, decorado e aprendido!

Foto de uma mulher pensando, com a mão no queixo. No pulso dela, há uma pulseira dourada.

Curiosidades sobre a semijoia e a joia folheada!

Semijoia é uma joia não constituída de ouro maciço. Por outro lado, diferencia-se de uma bijuteria por seguir os padrões de design, fabricação e qualidade de materiais compatíveis a uma joia. Já uma joia folheada é uma semijoia que possui uma camada externa de ouro ou prata sobre uma base de material menos onerosa que o ouro (prata, bronze, latão, estanho ou zamack).

No entanto, algumas semijoias podem ser confundidas com joias propriamente ditas devido o alto valor agregado às peças. Esse é o caso das semijoias Bruna, por exemplo, há 30 anos atuando no mercado nacional e em mais de 15 países, as semijoias da linha Bruna contam com a finalização da fábrica Degussa Alemã, reconhecida mundialmente como a melhor tecnologia em galvanoplastia!

Mas o que significa esse palavrão, galvanoplastia?

Galvanização é o processo de banho de joias e/ou semijoias. O processo de banho de semijoias é o revestimento de uma peça de uma liga base não nobre (peça bruta) com um metal nobre, como o ouro, por exemplo.

Foto do Dr. João Ferrarezi, médico oftalmologista em Fernandópolis, em sua clínica, o Instituto de Olhos. Ele está de jaleco, sentado ao lado de uma mesa onde realiza exames.

A importância de detectar problemas de visão na infância

Recomenda-se que a avaliação oftalmológica seja iniciada a partir dos 3 anos

A visão é um sentido importante para as crianças, uma vez que é a partir dele que elas observam as pessoas ao redor e também aprendem muitas coisas novas. O que a criança enxerga contribui muito para o desenvolvimento físico e cognitivo delas. Por isso, os pais sempre devem estarem atentos aos sinais que indicam que os pequeninos estão com algum problema de visão.

Segundo dados do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, 12% das crianças que estão na idade escolar e pré-escolar apresentam problemas de visão. Dificuldades para enxergar podem trazer problemas de aprendizagem para as crianças.

Os principais sinais que indicam que a criança está com dificuldades para enxergar são: sentar-se muito perto da televisão, colocar os objetos muito próximos aos olhos, esfregar os olhos com frequência, queixar-se de olho seco e dores de cabeça. O desenvolvimento completo da visão se dá dos 7 aos 9 anos de idade, por isso, desde o nascimento, a criança deve ter um acompanhamento oftalmológico realizado pelo pediatra e passar pela primeira consulta no oftalmologista aos 3 anos para a detecção de alterações que podem progredir com o passar da idade.

Principais problemas de visão em crianças:

Ambliopia: geralmente ocorre na primeira infância e é conhecido como “olho preguiçoso”. Pode gerar visão dupla e embaçada e desalinhamento dos olhos. Esse problema tem tratamento mais efetivo quando é detectado precocemente.

Miopia: consiste em um erro de refração que causa dificuldade para enxergar objetos de longe. É difícil os pais perceberem esse problema, pois a criança não reclama. O ideal é que a criança passe pela consulta oftalmológica regularmente, e na fase pré-escolar.

Hipermetropia: neste caso, o olho é menor do que o normal causando uma refração atrás da retina. A principal característica da hipermetropia é a dificuldade para enxergar de perto.

Astigmatismo: é causado por uma curvatura irregular da córnea, provocando uma refração irregular da luz na retina. A criança com astigmatismo apresenta visão desfocada e distorcida tanto para perto quanto para longe, além de maior sensibilidade à luz. Pode causar também frequentes dores de cabeça.

É importante lembrar que muitos problemas de aprendizagem e falta de interesse na leitura, por exemplo, podem ter como causa problemas de visão. A dica é sempre ficar atento ao comportamento do seu filho e levá-lo periodicamente para a avaliação de um oftalmologista.

Dr. João Ferrarezi em parceria com a Casa dos Óculos.

Foto de uma criança com óculos de grau pensando.

Cinco curiosidades sobre os óculos!

Você sabia?

Nos dias de hoje, tanto os óculos de sol, como os de grau, possuem características relacionadas não só à saúde, como também ao estilo. Mas, você sabia que há muito tempo atrás essa relação já existia? Parece mentira né? Vai falar que aquele famoso óculos “fundo de garrafa” era estiloso? Calma, muita coisa mudou sim, os acessórios se modificaram muito com o passar do tempo. Há anos atrás eram vistos como uma forma de distinção positiva ou negativa entre os que o usavam e os que não o usavam.

• Os primeiros óculos de sol, pelo que se tem notícia, surgiram no século I e pertenceram ao imperador Nero que, devido a claridade, não conseguia assistir às apresentações nas arenas romanas.
• Os primeiros óculos de grau possuíam lentes feitas com pedras semipreciosas, como cristais de rocha, por exemplo.
• Os modelos de óculos com duas hastes laterais, como são conhecidos atualmente, surgiram apenas no século XVII.
• O Ray-Ban Wayfarer se tornou popular nas décadas de 1950 e 1960, especialmente após ter sido usado por Audrey Hepburn no filme Breakfast at Tiffany’s.
• As lentes verdes, marrons, pretas e cinzas absorvem mais de 80% da luz. As azuis são indicadas para computador, as amarelas para lugares escuros e as rosas para luzes artificiais.

Você sabia de tudo isso? Que tal compartilhar essas curiosidades com quem você conhece?