Imagem de pedras de ouro sobre um plano preto.

Semijoias banhadas e folheadas: Qual a diferença?

Você sabe a diferença entre semijoias banhadas e folheadas? Esse é mais um dilema encontrado entre tantos termos existentes no mundo das semijoias que confundem a cabeça de muitos.

Semijoias folheadas

Também conhecida como chapeadas, as semijoias folheadas são criadas a partir do processo de aplicação de uma folha fina de ouro sobre uma base de metal. Ou seja, o material da semijoia é metal, porém é revestido por uma camada de ouro que é prensada fortemente sobre a peça, fazendo com que este ouro fique aderido definitivamente.

Essa técnica de folhear ou chapar tem sido pouco usada em virtude de não poder ser utilizada em todo tipo de base. Somente naquelas mais planas é possível prensar a camada de ouro sobre a peça.

Portanto, quando você ouvir o termo “chapeado”, lembre-se de que tem o mesmo significado de “folheado”!

Semijoias banhadas

Para as semijoias banhadas a ouro, o metal que serve de base é o mesmo. A diferença é que esta base é agora mergulhada em uma solução de ouro. Por isso, o nome “banhada”. Todo esse processo é chamado de galvanoplastia.

Essa solução é ligada à corrente elétrica, sendo que o metal é transportado pelo líquido e adere na base que está sendo banhada.

Quanto mais tempo a peça ficar imersa, maior será a espessura do ouro depositado. Uma camada ideal para a boa duração das semijoias é com uma espessura de pelo menos 0,02mm.

Além do ouro, podem ser aplicados também banhos de cobre, prata ou ródio, que também são utilizados em semijoias.

Chega de confundir, não é mesmo? Anotado, decorado e aprendido!