Foto do Dr. João Ferrarezi, médico oftalmologista em Fernandópolis, em sua clínica, o Instituto de Olhos. Ele está de jaleco, sentado ao lado de uma mesa onde realiza exames.

A importância de detectar problemas de visão na infância

Recomenda-se que a avaliação oftalmológica seja iniciada a partir dos 3 anos

A visão é um sentido importante para as crianças, uma vez que é a partir dele que elas observam as pessoas ao redor e também aprendem muitas coisas novas. O que a criança enxerga contribui muito para o desenvolvimento físico e cognitivo delas. Por isso, os pais sempre devem estarem atentos aos sinais que indicam que os pequeninos estão com algum problema de visão.

Segundo dados do Conselho Brasileiro de Oftalmologia, 12% das crianças que estão na idade escolar e pré-escolar apresentam problemas de visão. Dificuldades para enxergar podem trazer problemas de aprendizagem para as crianças.

Os principais sinais que indicam que a criança está com dificuldades para enxergar são: sentar-se muito perto da televisão, colocar os objetos muito próximos aos olhos, esfregar os olhos com frequência, queixar-se de olho seco e dores de cabeça. O desenvolvimento completo da visão se dá dos 7 aos 9 anos de idade, por isso, desde o nascimento, a criança deve ter um acompanhamento oftalmológico realizado pelo pediatra e passar pela primeira consulta no oftalmologista aos 3 anos para a detecção de alterações que podem progredir com o passar da idade.

Principais problemas de visão em crianças:

Ambliopia: geralmente ocorre na primeira infância e é conhecido como “olho preguiçoso”. Pode gerar visão dupla e embaçada e desalinhamento dos olhos. Esse problema tem tratamento mais efetivo quando é detectado precocemente.

Miopia: consiste em um erro de refração que causa dificuldade para enxergar objetos de longe. É difícil os pais perceberem esse problema, pois a criança não reclama. O ideal é que a criança passe pela consulta oftalmológica regularmente, e na fase pré-escolar.

Hipermetropia: neste caso, o olho é menor do que o normal causando uma refração atrás da retina. A principal característica da hipermetropia é a dificuldade para enxergar de perto.

Astigmatismo: é causado por uma curvatura irregular da córnea, provocando uma refração irregular da luz na retina. A criança com astigmatismo apresenta visão desfocada e distorcida tanto para perto quanto para longe, além de maior sensibilidade à luz. Pode causar também frequentes dores de cabeça.

É importante lembrar que muitos problemas de aprendizagem e falta de interesse na leitura, por exemplo, podem ter como causa problemas de visão. A dica é sempre ficar atento ao comportamento do seu filho e levá-lo periodicamente para a avaliação de um oftalmologista.

Dr. João Ferrarezi em parceria com a Casa dos Óculos.